Viagem a Holanda

Nossa viagem para o Egito, comecou com uma escala em Amsterdam. Fomos com um grupo de 14 mulheres de Brasilia, organizado pelo Studio Zahra, afinal, estavamos indo para o Festival Internacional Nile Group de dança do ventre. Até ai tudo bem. Chegamos ao meio dia no aeroporto de Schiphol e nossa conexão para o Cairo só seria a noite.  Na saída da cegonha ( aquele canudo que liga o avião ao aeroporto), vários policias loiros, altos e de olhos azuis paravam todos para verificarem os passaportes. Quando chegou a minha vez, o policial perguntou o que faríamos na Holanda e eu disse que éramos todas dançarinas do ventre e que iríamos para um festival de dança no Egito. Foi o bastante para que nos liberassem….Uma amiga que estava sendo “entrevistada” por outro loiro de olhos azuis perguntou em português a ele se não rolaria uma “revista íntima”..ela o deixaria fazer com o maior prazer. Ele não entendeu (ainda bem) e todas rimos.

Saindo do saguão de desembarque, resolvemos pegar o metrô para conhecer o centro da cidade. Realmente a cidade é bem bacana, com aqueles canais …é fantástico!! Achamos as coisas bem caras, mas vale muito a visita.

O museu de Madame Tussaud fica bem na praça, sempre muito movimentado, gente passando a todo instante.

Lojinhas de suvenires é o que não falta…mas as coisas não são baratas!!!

Os canais são bem bonitos…não deu tempo para gente fazer o passeio, ficará para uma próxima visita a essa cidade linda, charmosa, e com um povo muito gentil.

O distrito da Luz Vermelha… vá logo antes que não exista mais, pois há inúmeros projetos governamentais para acabar com a imagem do “sexo livre” que Amsterdãm oferece.

O trem (bondinho) te leva para qualquer lugar da cidade. Fique atento que numa mesma rua circulam carros, motos, bikes, tram e pedestres. Fique atento também em pagar a passagem, pois não existe cobrador….nos sentimos envergonhados quando usamos o trem, e demos um “furo”:Entramos no trem com destino ao ponto final, a estação do metrô, que nos levaria de volta ao aeroporto. Como não vimos cobrador, eu me encarreguei de pegar a grana com a turma para, no final do ponto entregar a “motorista” do nosso trem. Assim, quando chegamos e eu fui pagar, ela olhou para mim e disse com uma voz meio alterada que era para termos pago na entrada….mesmo assim estendi a mão com a grana para poder pagar, mas ela nos pediu para descermos do trem e que não precisaríamos pagar passagem desta vez. Descemos, mas ficamos sem graça e muito envergonhados….fazer o que né ?? coisas de passageiros de primeira viagem..rsrsr. Ah..só para lembrar, no metrô o esquema é o mesmo, não tem nem roleta, se aquele famoso “Gerson”  quiser usar o metrô sem pagar, ele vai fazer…só que se aquele fiscal que as vezes entra e pede o bilhete pedir a ele e o mesmo não tiver…já viu né….chato…prefira sempre o lado certo..afinal, você é um turista e sua imagem representa o seu país. Só para finalizar o assunto trem/metrô, eles são pontuais, britânicos e suíços, não atrasam um minuto sequer.

Bicicletas, ruelas, pontes, canais, cerveja, museus, coffee-shops, tulipas… Amsterdãm são estas e muito mais outras palavras que podem ser como adjetivos. O lugar é mágico mesmo! Uma pena que não ficamos muito tempo na cidade, mas o suficiente para ter certeza que preciso voltar com calma para curtir essa cidade contagiante!!

OBS: Vou contar agora outra das nossas aventuras, que teve início assim que entramos no avião que nos levaria a Cidade do Cairo. Nosso avião, modelo 777-200LR da KLM já estava com todos os passageiros em seus lugares, mas veio o horário de sair e ele não se mexeu… meia hora, uma hora, hora e meia….as galleys, já estavam escancaradas para os passageiros poderem se servir a vontade pois  a agonia já tomava conta dos passageiros, fossem eles brasileiros, egípcios, americanos, holandeses, etc..etc…

Como bom brasileiro e curioso, reparei que inúmeras vezes um dos comissários olhava atentamente para o vidro da janela de emergência que ficava sobre a asa direita da aeronave. Pois bem, em uma das vezes que ele veio, esperei-o sair e fui logo depois ver o que estava acontecendo. A cena foi ao mesmo tempo hilária e desesperadora: do alto de uma escada, la na ponta da asa, um sujeito estava com um “pedaço” de alumínio nas mãos e o encaixava e retirava em um “pequeno” buraco existente quase na ponta da asa….suspirei, retornei ao meu assento e falei para minha esposa do fato, mas esqueci que nas poltronas bem próximas outros passageiros, brasileiros e brasileiras estavam atentos às minhas palavras…pronto!!!! adivinhem o que aconteceu ?? desespero entre os brasileiros e brasileiras, e logo toda a aeronave estava numa agitação só…gente falando alto, dizendo que queria sair do avião…nada muito confuso, mas bem pesado. O fato é que em 15 minutos,  mais ou menos as 23:45 horas, recebemos uma ordem do piloto para desembarcarmos e aguardar no saguão que o pessoal de terra da KLM iria se pronunciar a respeito do atraso. Assim fizemos,não sem antes descobrirmos que as mulheres egípcias sabem reclamar muuuuito…e bem alto. Na sala, começaram a chegar vários policiais e fizeram quase que um cordão  em volta dos passageiros. Veio então um senhor e nos informou que um problema “técnico” (como sempre) havia acontecido e que o nosso voo havia sido transferido para  as 09:30 da manha do dia seguinte. Até aí, poucas reclamações, mas quando ele disse que não havia hotel para os passageiros e que teríamos que pernoitar no aeroporto, eu pude entender o porquê de tantos policiais….a sala ficou parecendo uma feira livre em dia de liquidação….muita, mas muita reclamação de todas as partes..mulheres gritando, falando que estavam com os filhos, homens xingando em várias linguas..que loucura….me senti no aeroporto de congonhas na época da operação tartaruga…quem passou por lá na época sabe do que estou falando. Bem….10 minutos depois estávamos nós saindo da sala para o saguão do aeroporto, onde teríamos que procurar um lugar para dormir, se é que conseguiríamos fazer isso…Eis que surge uma equipe da empresa cheia de travesseiros, cobertores, necessaires cheias de material de higiene pessoal e vários vouchers de comida e de minutos em ligações locais e internacionais para todos. Fiquei na fila, e como representante do meu harém (afinal eu era o único homem em meio de 14 mulheres), peguei os vouchers necessários para todos nós e mais alguns de reserva. O problema era, naquela hora, achar algum lugar no aeroporto aberto para comer…já passava da meia noite e todos os bares e restaurantes estavam fechados…resolvemos deixar para o dia seguinte, pois além de famintos, estávamos cansados, suados e estressados, e fomos procurar lugar para dormir. Cada um se virou como pode..eu consegui dormir num saguão cheio de espreguiçadeiras bastante confortáveis pelo cansaço que sentia e Elaine acabou com mais umas 4 amigas dormindo…..dentro do parquinho de crianças, onde haviam vários colchões…..rsrsr.

No dia seguinte, todo mundo com cara amassada, afinal ninguém conseguiu dormir nada…fomos para o nosso embarque. Mais uma vez passamos pela revista, e ficamos aguardando na sala de embarque. Nove horas, nove e meia, dez horas…e lá vem os policiais novamente….um monte deles…e mais uma vez o pessoal da KLM para nos avisar que desta vez o avião estava OK…mas não tinha tripulação para o avião e nosso voo estava remarcado para as 16:30 horas…nem preciso explicar o que rolou né. …rsrs…chegou a ser engraçada e hilária a reação das pessoas….melhor deixar para a imaginação de vocês.  Dizem que na verdade havia tripulação sim, mas como o avião passaria por cima do espaço aéreo da Turquia, e neste dia um atentado em um grande shopping center na capital do país tinha matado muitas pessoas e um grupo terrorista chefiado por um tal de Osama Bin Ladem assumira o atentado, a KLM não quis arriscar o voo e achou melhor adia-lo novamente. Melhor não correr o risco né….

Bom, mais vouchers de alimentação e de telefone, mas….e banho ?? estávamos todos loucos por banho…fui até o balcão da KLM e me deram vouchers para que pudéssemos tomar banho em uma área específica da KLM…La fomos nós…e eu….mifu….o banheiro masculino só tinha água fria e eu não tenho vocação para pinguim, ainda mais na Holanda, lugar nada quente….ou seja, fiquei sem tomar banho. Encontrei com algumas das mulheres da turma e contei meu aperto..rsrsr. Prontamente elas disseram que iriam me ajudar. me levaram até a entrada do banheiro feminino, viram que não tinha nenhuma mulher além das do nosso grupo e me fizeram entrar em uma cabine para tomar banho. entrei correndo e fechei a porta….ufa !!!! consegui tomar um banho quente e revigorante. Agora era bolar o plano para sair de lá…rsrsr…mais uma vez elas me ajudaram e consegui sair sem ser percebido.

Finalizando este nosso chá de aeroporto, quando nosso avião chegou, desta vez com a tripulação, era um super 747-400, novinho. Embarcamos, com destino ao Egito, desta vez sem erros e eu com mais de 200 euros em vouchers para comida, que foram utilizados na volta do Cairo com a compra de muitas e muitas latas de castanhas, avelãs e outros enlatados que nos deram muita alegria com outros amigos e algumas cervejas aqui no Brasil. Finalmente chegamos ao Egito…foi bom ,bom demais, excelente….

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s